0

Hard Hat - The Rebellion (Hard Hat - A Rebelião)

Categorias: ,

"Hard Hat, um robô programado para aniquilar o Mega Man, converteu-se e pretende destruir os planos de Dr. Wily"



Quando o Dr. Wily criou o robô Hard Hat, programou-o para aniquilar o herói Mega Man. No começo, a expectativa de matar e destruir, alimentada pelo pequeno vilão, era bem correspondida. Porém, com o passar do tempo, o Dr. Willy transformou Hard Hat em um servo útil apenas para lhe servir comes e bebes.

Indignado com o que estava sendo submetido a fazer, o robô proclamou seus direitos, mas foi subestimado pelo criador. Por esta razão, sentindo-se humilhado, ele decidiu procurar o Dr. Light, aliado de Mega Man, converter-se e destruir todas as invenções do seu antigo mestre.

É assim que começa a jornada em Hard Hat - The Rebellion. Neste jogo de plataforma, você controla um pequeno personagem com grandes poderes, atirando-se em fases repletas de inimigos variados e armadilhas perigosas sucintas.

ESCOLHA O ALVO

Você deve escolher o robô do Dr. Wily que pretende matar. Ao total são 8 opções, e esta possibilidade faz com que o jogo não tenha fases dispostas em seqüência.

Cada inimigo possui um labirinto personalizado, com cenário e obstáculos característicos, surgindo somente no fim da fase (como um chefão).
A dificuldade pode variar de level para level, de acordo com o poder do adversário selecionado.

Equipe seu inventário

É comum obter itens como recompensa por ter posto abaixo um inimigo. Estes extras podem fazer com que sua espécie de arma seja modificada, tornado-a mais rápida ou potente etc.

Também é fácil de encontrar objetos revitalizantes, que recuperam pontos de energia para o Hard Hat.

COMANDOS

  • Tecla A: pular.

  • Tecla S: atirar.

  • Barra de Espaço: confirmar.

  • Plataformas:




    Screenshot





























    O jogo é Lessimo, mas é difícil, por isso não pense que é um joguinho de Criançinha de 3 anos.

    0

    G.I. Joe o Filme!!!!!!!!!!!!

    Categorias:

    Este ano (2009) será lançado nos cinemas G.I. Joe o filme no dia 7 de agosto, baseado na série G.I. Joe Sigma 6 este filme promete ser nota 1.000!!!!


    Trailer Oficial

    Personagens

    Equipe G.I. Joe

    Duke

    Duke (Channing Tatum) o líder da equipe G.I. Joe, cá entre nós era melhor terem colocado Dolph Lundgren que fez o He-Man no filme Mestres do Universo

    Scarllett

    A sexy assistente e segunda em comando na equipe de Duke

    Snake Eye

    Snake Eye (Ray Park) o nínja caladão de G.I. Joe

    Equipe Cobra

    Baronesa

    A sexy, bela e inteligente Baronesa interpretada por Sienna Miller (Stardust – O Mistério da Estrela) foi a personagem que ganhou mais destaque no filme.

    Storm Shadow

    Storm Shadow (Byung-hun Lee) o irmão de Snake Eye

    Destro

    Cyborg estrategista de Cobra

    Comandante Cobra

    O líder da organização Cobra



    0

    Novo trailer do BattleField Heroes

    Categorias:

    Eae amigos do blog Novidades na Net!

    Venho hoje apresentar o novo video do BF:H



    O Vídeo lembra muito aqueles trailers de filmes japoneses e talz, muito engraçado esse trailer.

    0

    Carvana Anime Friends 2009

    Categorias: ,

    Somente com a Tomodachi United, a melhor do Rio!

    Dias 16, 17, 18 e 19 de Julho

    Saída dia 14 de julho, Pontos de saída Tijuca, Botafogo, Rodoviária Novo Rio.

    Dia 15 de Julho VIP

    Livre para turismo na Liberdade com noite de Karaoke!

    Preço Junho 2009 R$ 500,00
    Preço Julho 2009 R$ 520,00

    0

    Um Mangá Brasileiro de RPG, finalmente!

    Categorias:



    Nova Linha de RPG



    A primeira história de RPG Brasileira, "Em Busca do Poder'' é uma história fantástica ( Contém Humor, Aventura, RPG, Magía e muito mais)
    Por APENAS R$ 5,00

    O personagem principal é Prince um garoto comum (só na aparência), que conta com a ajuda de seu Feral Getro, sua futura namorada Úrsula e Cryo seu mestre.

    ESTA É A BASE DELES:


    Para comprar Clique Aqui!

    COMENTÁRIOS DOS CRIADORES:

    O Universo do Em Busca do Poder foi criado por um grupo de amigos em 1995, com a estrutura de um jogo de RPG tradicional (com livros, dados, fichas, etc.)

    Este universo foi se expandindo durante esses quase 15 anos. Pela quantidade e complexidade da história, (a realidade deu forma e o tempo amadureceu) o RPG evoluiu, até que, no dia 05 de Janeiro de 2009, numa oficina de quadrinhos, o mestre do RPG, um dos criadores do universo, junto com seus alunos, decidiu compilar todos esses 14 anos de história em forma de Mangá.

    A Equipe começou com cerca de 10 integrantes. No início da "brincadeira", a intenção era elaborar um portfólio dos alunos. Dividimos esta equipe dentro de um organograma tradicional de uma editora. Há roteiristas, desenhistas, arte-finalistas, designers e colaboradores em geral.

    "Para nossa equipe, esta é a primeira experiência profissional. Muitos ainda são jovens, estudantes de arte, que ao mesmo tempo que trabalham no projeto, se divertem."

    "Em 1 mês, já tinhamos desenvolvido a estrutura da revista, o núcleo de personagens, da história, e definimos um padrão para a identidade visual do Em Busca do Poder: nesse momento, optamos por fazer um mangá nos moldes tradicionais, utilizando as mais variadas ténicas de desenho. Nada seria feito digitalmente. O computador para nós seria apenas uma ferramente da diagramação. A partir desse momento, todo o processo de criação seria permeado pelo contato direto do artista com o papel. Tanto o mangá, quanto as ilustrações deveriam buscar o máximo de aprimoramento técnico: nanquim, aquarela, lápis de cor, tinta acrílica, pastel seco, grafite, etc. Mais que uma intenção, essa escolha foi uma opção, buscando valorizar a prática artística."

    No final de fevereiro, o primeiro site entrava no ar. Neste momento, optaram por fazer 3 frentes de trabalho: o mangá, o site e os standes.

    O site e todas as aplicações na internet tem como objetivo a divulgação do projeto e a aproximação do leitor com o mangá. Desde então, já foi criado um fórum, uma página no site DeviantArt e uma enciclopédia virtual própria, criada no intuito de reunir todo o Universo do Em Busca do Poder num único lugar.

    "Com o objetivo inicial de divulgar o mangá de forma independente, elaboramos um stande diversificado, para marcar a presença do Em Busca do Poder nos principais eventos de Anime e Mangá."

    A Equipe desde então cresceu, se aprimorou, se diversificou, trazendo mais riqueza ao projeto. A busca pelo profissionalismo é constante.

    "Nós remamos contra a maré: queremos vencer o preconceito que existe sobre o Quadrinho Brasileiro, mostrando que é possível atuar neste mercado, mesmo de forma independente, gerando muita informação, e informação de qualidade."


    0

    Realidade Aumentada

    Categorias: ,

    Ganha força uma nova tecnologia não muito recente, (o termo foi cunhado em 1989) e talvez ganhe uma tremenda força nas próximas décadas, a Realidade Aumentada é o mundo entre o virtual e o real, cujo objetivo é que coisas do mundo real sejam "aumentadas" virtualmente e a inovação é que você interaja sem precisar de nada além das mãos.
    Um bom exemplo são as criações que rolam pela Internet, quadrados pretos e brancos, são identificados por uma webcam e um software cria na tela pessoas, cidades, qualquer coisa que este esteja programado. Ou seja, livros seriam transformados e se mexeriam dentro da tela, anúncios mudariam de aspecto e claro você comanda o que eles fazem, dentro dos limites da programação
    Quem tem webcam pode se divertir e testar desde já a tecnologia Aqui, mas onde funciona melhor e tem mais informação é Aqui sim

    0

    Smackdown vs Raw 2010 sairá para ps2

    Categorias:

    WWE Smackdown vs. Raw 2010 neste Outono Notícias Notícias por Luis Alves 2 Junho, 2009 A THQ e a JAKKS Pacific anunciaram que WWE Smackdown vs. Raw 2010 vai ser lanaçdo nste Outono para Xbox 360, PS3, PS2, PSP, DS e Nintendo Wii. O jogo é o último de uma série que já colocou nas lojas mais de 47 milhões de unidades até à data.

    Para além da confirmação de que o jogo está em desenvolvimento, foi também revelado que os jogadores vão contar com lutadores como John Cena, Undertaker, Randy Orton, Edge e Rey Mysterio.

    Brian Coleman, vice-presidente da THQ disse que, "John Cena, Undertaker, Randy Orton, Edge e Rey Mysterio são as incríveis super estrelas da WWE que representam o desportivismo, a criatividade, a individualidade e a força da WWE. Estes lutadores poderoso simbolizam a nossa visão em dar aos jogadores uma extensa liberdade criativa e em fazer de WWE Smackdown vs. Raw 2010 a mais autêntica, divertida e atraente simulação dos programas televisivos da WWE até à data."

    Para já poucos detalhes foram revelados sobre este novo jogo, mas a THQ disse que o título vai oferecer aos jogadores uma liberdade nunca antes vista na série WWE Smackdown vs. Raw.

    0

    Guitar Hero Metallica - Songlist Completa

    Categorias:

    Guitar Hero: Metallica Song List

    Metallica:
    * “All Nightmare Long” - Metallica
    * “Battery” - Metallica
    * “Broken Beat & Scarred” - Metallica
    * “Creeping Death” - Metallica
    * “Cyanide” - Metallica
    * “Disposable Heroes” - Metallica
    * “Dyers Eve” - Metallica
    * “Enter Sandman” - Metallica
    * “Fade To Black” - Metallica
    * “Fight Fire With Fire” - Metallica
    * “For Whom The Bell Tolls” - Metallica
    * “Frantic” - Metallica
    * “Fuel” - Metallica
    * “Hit The Lights” - Metallica
    * “King Nothing” - Metallica
    * “Master of Puppets” - Metallica
    * “Mercyful Fate” (Medley) - Metallica
    * “My Apocalypse” - Metallica
    * “No Leaf Clover” - Metallica
    * “Nothing Else Matters” - Metallica
    * “One” - Metallica
    * “Orion” - Metallica
    * “Sad But True” - Metallica
    * “Seek & Destroy” - Metallica
    * “The Memory Remains” - Metallica
    * “The Shortest Straw” - Metallica
    * “The Thing That Should Not Be” - Metallica
    * “The Unforgiven” - Metallica
    * “Welcome Home (Sanitarium)” - Metallica
    * “Wherever I May Roam” - Metallica
    * “Whiplash” - Metallica

    Outros Artistas:

    * “No Excuses” - Alice In Chains
    * “Turn The Page” - Bob Seger
    * “Albatross” - Corrosion of Conformity
    * “Am I Evil?” - Diamond Head
    * “Stacked Actors” - Foo Fighters
    * “Hell Bent For Leather” - Judas Priest
    * “Demon Cleaner” - Kyuss
    * “Tuesdays Gone” - Lynyrd Skynyrd
    * “Beautiful Mourning” - Machine Head
    * “Blood And Thunder” - Mastodon
    * “Evil” - Mercyful Fate
    * “Armed and Ready” - Michael Schenker Group
    * “Ace of Spades” - Motorhead
    * “Stone Cold Crazy” - Queen
    * “Mother of Mercy” - Samhain
    * “War Ensemble” - Slayer
    * “Mommy’s Little Monster” - Social Distortion
    * “War Inside My Head” - Suicidal Tendencies
    * “Toxicity” - System of a Down
    * “Black River” - The Sword
    * “The Boys Are Back in Town” - Thin Lizzy

    0

    O google Wave

    Categorias:

    O google Wave pode ser um otimo serviço para quem não tem muito tempo ou para quem gosta de tudo no mesmo lugar.

    Uma plataforma para unir contatos de redes sociais para conversas e compartilhamento de arquivos em tempo real.

    Nos últimos dias 27 e 28 de maio, o Google organizou uma conferência focada em desenvolvedores da web, com o intuito de divulgar novidades, tendências e tecnologias para a internet. De maneira semelhante a outras conferências do Google – como o Developer Day em 2007 e o Geo Developer Day em 2006 –, vários temas foram apresentados a entusiastas e usuários da internet em mais de 100 sessões.

    Entre várias novidades, certamente a de maior destaque foi a apresentação do Google Wave, o novo conceito do Google para unir diferentes ferramentas para comunicação. Resumidamente, o Wave é uma ferramenta feita para ajudar usuários a se comunicarem através de uma plataforma que une texto, fotos, vídeos, mapas e mais. É a resposta do Google à nova onda de comunicação em tempo real.

    Durante a conferência, o Wave foi apresentado como “o email do futuro”. E o Wave é novidade apenas para os usuários, pois ele já estava nos trabalhos dos desenvolvedores do Google há anos como um projeto altamente ambicioso: a criação de um serviço de email que une mensageiro instantâneo, compartilhamento de fotos e outras conexões com tendências da internet.

    O que é o Wave, afinal?

    A nova O raciocínio dos desenvolvedores - os mesmos do Google Maps - é simples: quase todo usuário de internet usa um email, um mensageiro instantâneo e participa de um site de rede social. Logo, organizar esses atrativos certamente cairá nas graças dos usuários. O Twitter e o Orkut – com seus respectivos sucessos – mostraram aos desenvolvedores que esses usuários se interessam por comunicação rápida, e então o Google Wave deu as caras, mostrando-se como um serviço que oferece o envio de mensagens a contatos com respostas em tempo real, compartilhamento de fotos ou documentos e a possibilidade de chamar outros contatos para conversas em grupos.

    Um usuário cria uma onda (tradução de wave) e adiciona os contatos que quiser, sendo possível adicionar outros contatos posteriormente. Assim como no Google Docs, o compartilhamento de arquivos é possível e bastante agilizado.

    Organizando a bagunça

    Em outras palavras, é um ambiente para discussões que não podem ser chamadas de privadas, nem de públicas. Logo, pode-se afirmar que o Wave é o “ataque” do Google a fim de ajudar os usuários a organizarem o ambiente altamente fragmentado da internet. A cena é bastante comum: você liga seu computador, inicia seu mensageiro, conecta-se ao Orkut, abre seu email, participa de discussões, etc. Ao invés de uma janela para cada serviço, sendo que um comunicador instantâneo tem uma janela para cada contato, o que o Wave se propõe a fazer é unir tudo. Outros serviços podem ser aplicados a uma onda – a Wikipédia, por exemplo. Isso vai depender das ideias dos desenvolvedores, uma vez que o Wave está aberto a melhorias e implementações.

    A grande aposta do Google é fazer do Wave uma plataforma – e uma única plataforma – para que você tenha conversas que tem no Twitter, Orkut, blogs e outros sites de mídia social. Essa é a aposta para usuários em geral, mas isso não isenta a participação de desenvolvedores, por exemplo. O Google simplesmente deu “carta branca” a desenvolvedores e entusiastas para criar qualquer tipo de aplicativo, o qual pode ser rodado dentro de uma onda. Jogos, por exemplo. Reúna seus amigos para uma partida online, essa é a ideia. Portanto, comemorem, desenvolvedores, pois o Google Wave tem código aberto.

    Caixa de entrada, contatos, navegação e documentos, tudo em um único lugar.

    O Google não informou uma data certa de lançamento do Wave. Eles apenas informaram que “o Google Wave será disponibilizado neste ano”. O que você pode fazer é acessar o site do serviço e clicar em “Let me know when it’s ready” para ser informado sobre novidades. Informe seu endereço de email e também qual tipo de usuário você é, cadastrando-se como um entusiasta disposto a informar sobre erros ou então apenas como um usuário comum. Confirme o cadastro informando o tipo de usuário que você pretende manter contato, amigos e parentes, colegas de classe e de trabalho, etc.

    Aproveite para mandar uma mensagem para a equipe de desenvolvimento do Wave. Sinta-se livre, pois “Haikus, sonetos e arte em ASCII são todos aceitos”, como informa a página de cadastro.

    O Google ficou quietinho em meio à onda de ferramentas para comunicação ágil em tempo real. Mas ele não estava parado. É uma aposta boa, não há dúvidas. Basta imaginar um único lugar para você acessar o orkut e convocar seus contatos para uma conversa. O Wave vai “puxar” seus contatos sem dificuldades. Isso é só o exemplo básico do que o serviço será capaz.



    E você, qual é a sua expectativa sobre o Wave? Aproveite, assista ao vídeo com a apresentação do serviço durante a Google I/O. Dê sua opinião nos comentários sobre esta onda!

    0

    Luta de gigantes: Windows VS. Mac OS X

    Categorias:

    Por Bruna Rasmussen e Samurai Hector.



    Os dois sistemas operacionais mais utilizados em todo o mundo sobem no ringue para uma luta histórica!

    Algumas rivalidades são inevitáveis: Brasil x Argentina, Pepsi x Coca Cola e, para os mais ligados em tecnologia, Windows x Mac OS X. Prepare-se, o Baixaki pulou de cabeça em uma encalorada discussão sobre qual é melhor sistema operacional: o poderoso Windows de Bill Gates ou o elegante Mac OS de Steve Jobs?

    Não é preciso nem pensar muito para afirmar que o Windows é o sistema operacional mais utilizado em todo o mundo. Segundo dados do
    MarketShare, um website que faz pesquisas e estatísticas sobre tecnologia, 88.14% dos usuários de computador no mundo optam pelo Windows, enquanto apenas 9.77% utilizam o Mac OS.

    Se mais pessoas usam o sistema de Bill Gates, isso significa que ele é melhor? E os entusiastas da Apple que gritam a plenos pulmões que o Mac OS X é uma obra prima da tecnologia? O Baixaki subiu no ringue e colocou Windows de um lado e Mac do outro: que comece a luta!


    Que vença o melhor!

    Importante: Para comparar Mac e Windows, o Baixaki utilizou como base o Mac OS X Leopard e o Windows Vista, e a Equipe Novidades na Net Corrigiu uns furos e erros do Baixaki.

    Round 1 – Segurança

    De um lado, usuários Windows apavorados com a praga do
    Conficker e, de outro, Applemaníacos gabando-se da segurança de seu sistema operacional e do fato de que no Mac os vírus são quase inexistentes. Mas a ausência de vírus torna o sistema menos vulnerável?

    Usuários Mac livres de vírus!

    A empresa McAfee aponta que as brechas na segurança do Mac crescerram 228% nos últimos três anos, sendo que, no Windows, este resultado foi de meros 73%. Mesmo que, estatisticamente menos seguro, o usuário Mac usufrui de um poderoso sistema de permissões Unix para se proteger.

    O que isso quer dizer? Para instalar um programa no Mac, você precisa digitar a sua senha de administrador. Dessa forma, nenhum aplicativo é instalado sem que você fique sabendo.

    E é verdade: no Mac OS X o número sobre um ataque de vírus. é quase inexistente Afinal, por que alguém iria um público-lvo pequeno, sendo que o Windows permite alcançar até 88.14% de usuários de computador?

    Segurança.

    Round 2 – Área de Trabalho

    Agora o assunto é design e rapidez. O Windows e o Mac OS X mostram a sua cara e o que têm a oferecer. O modo com que você gerencia janelas e arquivos afeta diretamente a sua produtividade, ou seja, uma interface problemática pode acabar saindo caro para o próprio usuário.


    As bolinhas coloridas do Mac.Os botões do Windows.Macs para a esquerda, Windows para a direita. É na posição dos botões para gerenciamento de uma janela que começam as divergências entre os dois sistemas operacionais.

    No Mac, o botão vermelho fecha uma janela, o amarelo minimiza-a e o verde expande a tela. Vale lembrar que para cada programa, a definição de “expandir a janela” pode variar. Já no Windows, os comandos não têm segredo: fechar janela, maximinar e minimizar.

    Gerenciando janelas

    Redimensionar janelas do Finder/Explorer, navegador ou de qualquer outro aplicativo que você esteja utilizando é importante e, quanto mais simples, melhor. O modo de gerenciamento de janelas varia muito de usuário para usuário, mas em termos gerais, usuários Windows utilizam tela cheia, enquanto usuários Mac preferem utilizar telas em diferentes tamanhos.

    Ponto de redimensionamento no Mac.Para alterar o tamanho de determinada janela no Mac, basta utilizar o ponto de redimensionamento no canto inferior direito. É possível também redimensionar e mover janelas que não estejam em primeiro plano, o que é ideal para múltiplas tarefas como navegar na internet e escrever um relatório, por exemplo.


    Já no Windows, as janelas podem ser movidas e ter seu tamanho alterado em qualquer um dos cantos. Para os preguiçosos de plantão, é possível redimensionar uma janela usando apenas o teclado.

    Alternando janelas

    Quem aqui abre apenas um aplicativo por vez, em seu computador? Geralmente, há dezenas de janelas abertas variando entre navegadores, comunicadores instantâneos, clientes de email e muito mais. Então o modo com o qual o usuário vai de uma janela para a outra também importa muito!

    Windows

    Bill Gates gerencia suas janelas de três simples formas: por meio da Barra de Iniciar, utilizando o Windows Flip e o Windows Flip 3D. Mas e como funcionam todas essas ferramentas?

    Barra de Tarefas: é a maneira mais básica e clássica de gerenciar janelas no Windows. Cada janela, ao ser minimizada, transforma-se em um botão e, no Windows Vista (Última versão do SO), uma miniatura mostra o conteúdo da janela. Esta miniatura acaba sendo muito útil quando várias janelas minimizadas possuem um nome semelhante.

    Janelas no Windows.

    Para alternar entre as janelas, é só clicar no botão. A grande desvantagem é que, se houver muitas janelas abertas, os botões podem ficar pequenos e difíceis de ser identificados. Para resolver este problema, Bill Gates criou um sistema de agrupamento que mantém janelas de um mesmo programa em um só botão.

    Windows Flip: A partir do atalho Alt + Tab, uma barra translúcida mostra todos os aplicativos abertos, ficando fácil escolher entre um deles. Para navegar nesta barra, o usuário pode utilizar tanto o mouse quanto o teclado.

    Windows Flip 3D: uma variante à já mencionada ferramenta. Com o Windows Flip 3D, o usuário visualiza as janelas abertas em uma perspectiva 3D. O conteúdo de cada janela é atualizado sempre.

    Mac OS X

    O sistema operacional de Jobs mostra quatro maneiras de alternar as janelas abertas com facilidade. São elas: Exposé, Spaces, Dock e o atalho Command + TAB.

    Exposé: defina um canto da tela que, ao passar o mouse (Atalhos do teclado também são suportados), transforma em miniatura e organiza todas as janelas abertas da Área de Trabalho. A ferramenta é completamente personalizável, sendo possível mostrar todas as janelas abertas ou apenas aquelas pertencentes ao programa em foco. Os programas também são sempre atualizados.



    Spaces: o usuário multiplica sua única Área de Trabalho em até 16 espaços destinados a organizar aplicativos relacionados a diferentes tarefas. O acesso se dá por meio de cantos da tela ou atalhos do teclado.


    Gerenciando janelas no Dock.

    Dock: para os que não conhecem, esta é uma ferramenta da Área de Trabalho Mac que até pode se comparar à barra de iniciar do Windows. Suas funções não são apenas abrir e fechar programas, sendo possível também gerenciar as janelas dos aplicativos.

    Command + Tab:
    com este atalho, todos os aplicativos executados aparecem em uma barra translúcida. Aperte Tab até encontrar o aplicativo desejado e solte o botão. Instantaneamente, a janela do programa escolhido fica em primeiro plano.

    Gerenciamento de janelas.

    Round 3 - Aplicativos

    De que adianta ter um ótimo sistema operacional se aquele programa de que você tanto precisa não é suportado? Mais de 80% dos usuários são Windows, então já é de se esperar que uma maior quantidade de softwares seja desenvolvida para esta plataforma.

    O Windows ganha no quesito aplicativos!É fato: Macs são mais voltados para designers, publicitários, fotógrafos e profissionais de criação em geral, portanto, você irá encontrar os principais softwares de edição de áudio e vídeo para a plataforma Mac. No entanto, para a grande maioria dos programas no Windows, há softwares equivalentes (ou até melhores) no Mac.

    Caso você use em sua empresa, por exemplo, um programa específico, é muito provável que a única versão oferecida seja para Windows (que é uma espécie de sistema operacional universal). Ou seja, existem muito mais programas para Windows pelo simples fato de que existem mais usuários Windows que Mac.

    Aplicativos.

    Round 4 - Gerenciando arquivos

    No Mac, existe o Finder, no Windows, o Windows Explorer. Ambos têm o mesmo objetivo: organizar e catalogar todos os arquivos armazenados em seu disco rígido. No entanto, a grande diferença está em como eles fazem isso.

    Visualização

    Gerenciador de arquivos no Mac.


    Finder: oferece quatro modos de visualização dos arquivos dentro da pasta em miniatura, dois tipos de lista e o Cover Flow, que mostra arquivos de foto e vídeo em uma espécie de slideshow.

    Para completar, o Mac traz o recurso QuickLook (inesitente no windows) que dá uma pré-visualização do arquivo sendo necessário apenas pressionar um atalho no teclado.

    Windows Explorer: de uma forma muito semelhante ao Mac, o Windows traz também quatro modos de visualização. Eles incluem lista, detalhes e dois tipos de ícones.
    Navegação interna

    Da mesma forma que você precisa de links e favoritos para ir de um website a outro, é importante ter meios de ir de uma pasta à outra sem que isso lhe tome muito tempo. Então, o que os nossos lutadores high-tech nos dizem sobre isso?

    Windows Explorer no Vista.

    Finder: No Finder, há uma maneira de acessar pastas hierarquicamente, que é por meio de uma barra na parte inferior da tela. Já na barra lateral, o usuário acessa atalhos para dispositivos conectados ao Mac, computadores que façam parte de uma rede interna e pastas em geral.

    Windows Explorer: em comparação ao Finder, as coisas não mudam muito. No Windows Explorer, uma barra superior mostra também um caminho hierárquico para as pastas. Ao clicar nelas, você tem acesso às subpastas. Uma barra lateral também armazena alguns atalhos de pastas que podem ser pré-definidos.

    DETALHE EXISTENTE APENAS NO FINDER:

    O gerenciador de arquivos do Mac OS possibilita que o usuário acesse facilmente os arquivos do Windows quando estão no mesmo PC OU MAC.







    Round 5 – Buscas

    São vários arquivos e informações armazenados em um computador, portanto, é indispensável que o sistema operacional ofereça um mecanismo de buscas interno que seja eficiente.

    Indexando arquivos

    Periodicamente, o Windows adiciona arquivos novos ou modificados a seu index. Ou seja, existe aí uma brecha entre o momento que você modifica um arquivo e o momento que ele poderá ser encontrado utilizando a busca. Além disso, o sistema pode ficar lento durante a indexação destes arquivos.

    Já o Mac OS X trabalha de forma diferente: assim que um arquivo é salvo, ele é automaticamente indexado. Portanto, a performance do sistema não é afetada e o arquivo pode ser encontrado ,no mecanismo de buscas, instantaneamente.


    Cadê meu arquivo?

    No Mac, o Spotlight encarrega-se de encontrar arquivos não só armazenados no sistema mas também informações de aplicativos específicos como o Mail, iCal e até mesmo o Safari.

    Spotlight, o buscador do Mac.

    O botão do Spotlight fica localizado no topo da tela e ela também pode ser acessada com um atalho do teclado. Os resultados podem ser vistos em uma janela própria com acesso a filtros de busca. É no menu de iniciar do Windows que um campo de buscas leva você até o arquivo procurado. Os resultados são mostrados em uma janela à parte e podem ser filtrados de diversas formas.






    Round 6 – Compatibilidade

    Agora, vocês verão qual dos dois sistemas operacionais oferecem uma maior compatibilidade. Afinal, de nada adianta você criar arquivos em seu computador e não poder compartilhá-los com amigos, familiares etc.

    O Windows é universal, ou seja, se você criar um arquivo de imagem, texto ou qualquer outro tipo de arquivo, é certo que quase todas as pessoas ao seu redor poderão utilizá-los sem problemas. Além disso, como o sistema operacional da Microsoft é feito para PCs, o número de periféricos é maior, exigindo bastante drivers.

    Se antes utilizava formatos próprios que não eram aceitos em outras plataformas, o Mac de hoje melhorou bastante e seus formatos são compatíveis com computadores Windows e Linux (AAC, MOV e etc...) assim como o deles é com o Mac OS (PDF, Torrent, Word, WMV e etc...). Aqui temos empate.






    Round 7 – Estabilidade

    Se Mac e Windows estivessem andando em numa corda bamba, qual dos dois cairia antes? Os usuários Windows reclamam da mundialmente famosa tela azul da morte, dos constantes picos de lentidão e softwares que travam de repente.

    A tela da morte do Windows e a bolinha de espera do Mac.

    No Windows, a tela da morte. No Mac, a bolinha de espera.


    O sistema de Steve Jobs não trava, é verdade? De fato, o Mac OS X é inúmeras vezes mais estável que o Windows, pois utiliza apenas o hardware de fábrica e não contém uma gama de programas tão vasta quanto o Windows. De vez em quando, um programa ou outro pode até travar, ou então a bolinha colorida da espera fica alguns segundos na tela, mas nada tão traumático como o que acontece no Windows.

    A tela azul da morte, apelido dado a alguns usuários para um erro que pode acontecer no sistema após repetidos picos de lentidão, pode não ser tão frequente com as últimas atualizações do Windows, mas o sistema operacional de Gates ainda é menos estável que o Mac OS X.






    Round 8 - Multimídia

    Um computador é muito mais que um lugar para armazenar alguns arquivos e navegar na internet. Lembre-se: é nele que você armazena as fotos digitais das suas férias, seus filmes e músicas favoritas.

    É importante, então, que o sistema operacional de sua preferência ofereça soluções para organizar e gerenciar arquivos multimídia em geral. E o Mac OS X sai na frente, com sua suíte iLife de aplicativos capazes de gerenciar suas fotos, criar websites e blogs com facilidade, editar arquivos de áudio, vídeo e muito mais.

    Além disso, a Apple coloca no Mac OS X o QuickTime Player, um player mundialmente famoso que suporta uma extensa variedade de formatos de vídeo. O iTunes, player que ficou famoso com o iPod, também oferece toda a sua excelência para gerenciar coleções de música com qualidade.

    E o que o Windows traz? O Windows Media Player e a possibilidade de baixar centenas de programas de terceiros para gerenciar seus arquivos multimídia. Olhando por este lado, é de se pensar que Bill Gates não gosta muito de ouvir música e não tira fotos no verão...






    Round 9 – Facilidade de uso


    O quão fácil é usar o Windows? A grande maioria dos leitores vai dizer “Moleza! Uso Windows desde que eu era pequeno!” Mas cuidado: com o tempo, até as mais complicadas das tarefas pode se tornar fácil, afinal, você já está habituado a ela.

    Esqueça que você usa Windows ou Mac há tantos anos e pense bem: o quão simples é realizar tarefas neste sistema operacional?

    Arquivos: Em ambos os sistemas, você pode utilizar o copiar e colar, criar pastas e tudo mais. No Mac, há um diferencial para mover arquivos de lá para cá: o comando Drag and Drop. É só arrastar e soltar: imagens de um website para a Área de Trabalho, arquivos do cliente de email para pastas e muito mais.

    Comparacao das áreas de trabalho.

    Configurações: Quanto tempo leva para configurar uma conexão de internet no Windows? Ah, é aquele processo demorado utilizando um guia que nem sempre funciona, né? E como funciona no Mac? É só ligar o reconhecimento wireless ou plugar o cabo: pronto! Se você precisar de configurações avançadas, elas estão lá, mas para que se preocupar com isso quando a ideia é manter-se simples?

    Programas de apoio: O Mac é cheio deles – desde anotações até calendários. No Windows, eles não são muitos e nem oferecem muitas funções. Novamente, o usuário acaba tendo de confiar em aplicativos de terceiros em vez de ter programas em seu próprio sistema operacional.


    Design: o visual do seu sistema operacional também é importante. Afinal, é para ele que você ficará olhando cada vez que ligar o computador. Depois do visual horroroso do Windows XP, o Vista traz características mais amigáveis (há quem diga que foram copiadas do Mac...).



    Já o Mac OS, desde sua primeira versão, sempre buscou inovar e trazer para seus usuários o melhor design de interface possível. E é esse um dos motivos que leva profissionais como designers e fotógrafos a escolherem o sistema operacional da Apple.

    É só arrastar e seu aplicativo está instalado.Instalação de aplicativos: Do outro lado do ringue, o Mac OS X já está dando risada: instalar programas no Mac é brincadeira de criança! Enquanto que, no Windows, o usuário precisa passar por um chato processo de instalação, os usuários Mac apenas arrastam o ícone do programa para dentro da pasta Aplicativos e pronto!

    Claro que, para a instalação de programas mais pesados e complexos, ainda há o processo de instalação semelhante ao do Windows, mas de modo geral, é só arrastar e soltar.






    Round 10 – Jogos

    Esta é a última chance que o Windows e o Mac OS X têm de garantir sua reputação de melhor sistema operacional. Jogos, quem não gosta de se divertir um pouco depois de um cansativo dia no trabalho/escola ou no final de semana?

    Os gamers preferem o Windows.

    O suporte para jogos é algo muito importante em computadores, hoje. No Windows, você já deve saber: os melhores jogos, os melhores gráficos, tudo está a seu dispor. Claro, isso também está relacionado a questões de hardware, já que no Windows você pode montar um PC com os gráficos certos para rodar determinado jogo.

    Do outro lado do ringue, o Mac OS X está tremendo as pernas. O que será que aconteceu? O Mac não é uma plataforma criada para suportar jogos. Existem vários games dos quais os Applemaníacos podem usufruir, mas isso nem se compara à qualidade e diversidade dos games para Windows.

    Seriam as limitações do hardware da Apple ou uma simples característica do sistema operacional? Só Steve Jobs sabe, mas o fato é que um maníaco por games não ficaria muito contente em ter de jogar em um computador Mac.






    Backup

    O Windows nessecita de softwares de terceiros para isso e você tem que ficar um tempão gravando num CD ou DVD, O Mac OS faz backup automático de tudo que acontece no sistema desde um novo arquivo até mudança de aparência...






    A luta chega ao fim sem nocaute

    Ufa! Depois de 11 rounds de briga intensa, a luta entre os dois sistemas operacionais mais utilizados do mundo chega ao fim. Um olho roxo de um lado, um ombro machucado de outro, mas nada muito sério. De acordo com a pontuação final, quem leva o título de melhor sistema operacional: o Windows da Microsoft ou o Mac OS X da Apple?

    Que rufem os tambores...















    E o grande vencedor deste combate... é o Mac OS X! Um sistema operacional com recursos de Área de Trabalho avançados e que funciona com mais estabilidade e segurança, por não ser tão visado a ataques como acontece com o Widows. A facilidade de uso, busca robusta e o suporte aos mais variados de arquivos multimídia, além de um design caprichado, fazem dele uma ótima escolha, embora o preço por aqui ainda seja muito salgado.

    Vale lembrar que o Mac OS X não é perfeito: basta perguntar para qualquer usuário, entrar em fórums ou até mesmo em comunidades do Orkut sobre o assunto. Ele pode ter ganho esta luta, mas será que vai vencer a guerra no mercado doméstico?

    Ambos sistemas operacionais estão para apresentar seus sucessores ainda neste ano: Windows 7 e o Mac OS X Snow Leopard. Agora é aguardar para ver, pois quem sai ganhando nesta concorrência somos todos nós!

    A Apple levou a melhor!

    Comente à vontade e deixe todos saberem qual sistema operacional você prefere e por quê!

    0

    inFAMOUS Historia

    Categorias:

    Olá galera!

    Venho mostrando hoje a história do jogo inFAMOUS. VEJAM A SEU PROPRIO RISCO!

    Parte 1:



    Parte 2:



    Não se esqueçam de se inscrever no meu perfil do Youtube!

    Abraços!

    0

    inFAMOUS Gameplay

    Categorias:

    Olá pessoal!

    Hoje venho apresentar o Gameplay do inFAMOUS exclusivo para PS3.

    Parte 1:




    Parte 2:

    0

    Aniversário do Pato nervoso e rabugento

    Categorias:

    0

    Kamen Rider comemora 10 anos com um "musical"

    Categorias: ,

    Kamen Rider comemora 10 anos com um "musical"

    Fonte: Rádio Animix, escrito por Bruno Figueiredo ~Kalton~


    Kamen Rider (仮面ライダー), a famosa série tokusatsu que estreou em abril de 1971, está comemorando 10 anos de retorno à televisão. A série, que parou de ser produzida logo após a morte do autor Shotaro Ishinomori(1938 - 1998), voltou para a TV apenas em 2000 com o tokusatsu Kamen Rider Kuuga. E para comemorar essa década após seu retorno, será realizado um show com direito até a um “musical”.

    Chamado “MASKED RIDER LIVE & SHOW ~Junensai~”, o evento terá dois dias de duração, 28 e 29 de junho, no centro de eventos Tokyo International Forum (東京国際フォーラム). O primeiro dia terá como convidados participantes das séries Kamen Rider, como os atores Masahiro Inoue, Ryota Murai, Kanna Mori,Kimito Totani, e outros. O primeiro dia também terá palestras, conversas e exibições de vídeos sobre os últimos dez anos da franquia.

    Já no segundo dia acontecerá um concerto com todos os cantores das músicas tema da série, incluindo m.c.A.T,Masayuki Tanaka, Keiko Terada,Rica Matsumoto e a banda RIDER CHIPS, além de uma “batalha de dança musical” com performances de antigos Riders como Kuuga, Agito, e Den-O.